Notícias

Desafio nosso de cada dia

Construir marcas e proteger reputações nunca foi tão desafiador. De um lado, a infinidade de ferramentas de comunicação disponíveis por meio das novas tecnologias, que não podem ser ignoradas e têm exigido planejamento, integração e convergência de ações.

De outro lado, reforçando a hipótese de que o low profile nunca funcionou bem, as novas formas da sociedade opinar, participar e se relacionar com as marcas, exigindo transparência, integridade, ética, posicionamento claro, propósito, impacto social positivo e, sobretudo, diálogo.

Fato é que no mundo altamente influenciado pelas redes sociais, especialmente em se tratando do cenário brasileiro, ninguém e nenhuma organização são mais anônimos, ainda que queiram. Mesmo quem não se posiciona já deixou clara a sua posição de não se relacionar. Todos estão no palco, com seus perfis públicos, abrindo assim canais de relacionamento que empoderam cada pessoa atrás dos seus smartphones, tablets ou computadores, dando voz, espaço e oportunidade de interação.

Se tudo isso, quando bem planejado, gera oportunidades antes não imagináveis de engajamento de públicos, relacionamento direto, e possibilidade de saber o que pensam, o que fazem e o que querem, sendo essas informações bastante estratégicas para qualquer negócio, quando não tão bem trabalhado, cria portas e janelas escancaradas de riscos e vulnerabilidades para as marcas.

Haja vista a quantidade muito superior nos dias de hoje do que em tempos atrás de crises de imagem corporativa. Umas mais breves e brandas, que viram o assunto da semana, mas às vezes até facilmente são contornadas com esclarecimentos de intenções, mas nunca sem prejuízos relativos de reputação; outras prolongadas, abastecidas diariamente por fatos novos e que representam perdas de credibilidade que nem se podem calcular.

Daí, outro fenômeno da atualidade: a procura acelerada, ou nem tanto, visto que tecnologias e sociedade avançam mais rapidamente que organizações e modelos de negócios, por profissionais que zelem pelas reputações de empresas, organizações e personagens públicos. Lembrando que zelar, mais do que nunca, não é mais “abafar os casos”, mas promover profissionalmente relacionamentos e diálogos transparentes cada dia mais segmentados.

Denise Klein – diretora da Tríade Comunicação

(27) 9-9253-6191 deniseklein@triadecomunicacao.com.br